ANATEL e MCTIC comentam cenário atual e prioridades.

O presidente da ANATEL, Juarez Quadros,e o ministro do MCTIC,Gilberto Kassab, participaram em 09/05 de audiência pública na Câmara dos Deputados sobre os resultados das ações do setor em 2017 e as prioridades para 2018.
Juarez Quadros falou das principais ações da Agência: o trabalho de desligamento do sinal analógico, do projeto de envio de mensagens de alerta de desastres naturais,do monitoramento de espectro nos aeroportos do país. Quadros destacou a preocupação da Agência com os consumidores: “As queixas caíram 13% em 2017 -A redução é positiva, mas essas queixas precisam ser menores”. Sobre a importância de levar cobertura de banda larga a localidades de difícil acesso, comentou: “As demandas são muitas e exigem muita atenção e esforço da Anatei. A Agência continuará a corrida pela ampliação do acesso em busca do desenvolvimento do país”.
Sobre os 217 milhões de acesso à banda larga ainda disse: “Em 2017,de cada 1O acessos, oito foram prestados por operadoras competitivas”,destacando sobre a importância dos pequenos provedores regionais.
O ministro e seus secretários falaram dos principais programas do ministério como:Internet para todos; marco legal da Ciência, Tecnologia e Inovações; a Lei do Bem; P&D para manufatura avançada; inserção de pesquisadores em incubadoras; Educação Conectada; Plano Nacional de Internet da Coisas; apoio a start ups; revisão do Plano Geral de Metas de Universalização;Regime especial de DataCenter;inauguração de estação na Antártida; instituto de pesquisa oceanográfica; sistema de monitoramento do clima.”Temos um importante legado,apesar da conjuntura econômica difícil conseguimos avançar e trazer benefícios para o cidadão brasileiro nessa gestão de dois anos”,disse o ministro.
Jarbas Valente, presidente da Telebrás, falou do Programa Nacional de Banda Larga; sobre o novo cabo submarino que vai ligar Brasil e Europa, previsto para este ano; e sobre o novo satélite brasileiro. Sobre o programa Internet para Todos,Jarbas disse que a o objetivo é levar banda larga para 50 mil povoados a preços bastante baixos. A partir de julho começa a instalação das antenas nos povoados, disse.